NEM SEMPRE O QUASE É BOM


Com as divulgações de PRF e PF, recebi muitas mensagens de alunos, conhecidos, gente que gosta das coisas que escrevo. Algumas comemorações e alguns lamentos, normal. E tem uma galera do quase, do bateu na trave, do faltou um, dois pontos. Hoje é recado é para esse pessoal.

Chegar tão próximo e não conseguir é complexo. Primeiro, sabido, bate uma frustração imensa. Por que por tão pouco? E se eu tivesse respondido diferente aquela questão? E se tivessem anulado aquele item polêmico que nenhum recurso resolveu? Pois é. Não rolou. E você ficou aí, sem rumo, sem destino, pensando no que poderia ser.

Calma! Só peço calma! Vou te contar uns segredos que vão fazer você mudar de pensamento agora mesmo.

Primeiro ponto: passar na rabeira, fora das vagas, é osso! Você não sabe se será chamado. Você não sabe quando será chamado. Você vai participar de comissão para pressionar autoridades, fazer matéria na mídia, vai brigar para chamarem excedentes. Vai literalmente parar sua vida por causa de uma expectativa que pode nem se concretizar. Isso não é bom, acredite.

Segundo: você chegou muito perto. Chegou próximo em um concurso de altíssimo nível. Isso quer dizer apenas uma coisa: não pare! Não desista, não espere. Você está no caminho certo, no caminho da aprovação, está na escala natural do concurseiro, que é tomar ferro – bater na trave – passar – passar em vários. Há exceções (o primo da tia da cunhada que estudou 2 meses), mas o caminho natural é esse.

Prossiga. O seu quase foi o sinal de que você pode. De que não são cartas marcadas. De que seu esforço tem resultado. Mantenha a pegada. Analise o que impediu de ser melhor. Reforce o que deu certo. Falta pouco agora, pode acreditar. Paciência, dedicação, disciplina. Na próxima o quase passa a ser o foi!


Victor Rosa – Elitte Concursos





36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Em minha experiência enquanto psicanalista, me deparei inúmeras vezes com sujeitos que vivenciavam o processo de estudar para concurso público, alguns já empregados, com família, outros ainda almejand

Caminhos