O MUNDO SE VOLTOU CONTRA MIM?

Atualizado: 10 de jun. de 2021


O MUNDO SE VOLTOU CONTRA MIM?


A decisão de estudar para concursos públicos envolve uma imensidão de variáveis, situações e perspectivas que precisam ser analisadas. Família vai apoiar? Terei dinheiro para me sustentar até que o projeto saia do papel e vire realidade? Como ficarão minhas relações pessoais, meu lazer, minha atividade física?


Ótimo! Decisão tomada para as milhares de questões de vida que surgiram. Tudo pronto! Material na mesa, assinatura de plataforma de exercícios, computador, foto para Instagram (ei, você não deveria estar nas redes sociais enquanto estuda!). Partiu estudar! E aí, meus caros, começa a chuva de problemas.


Gripe. Parente brigando. Namoro que termina. Cachorro doente. Obra no vizinho. Computador tela azul. E, não bastasse tudo, vem o bônus da pandemia. Fica em casa, máscaras, pessoas falecendo, empregos perdidos. Marca prova, suspende prova. STF votando se vai rolar ou não em pleno sextou. Canetas e garrafa de água ok, cai a liminar da liminar que suspendeu a suspensão suspensa. É, parece mesmo que o mundo se voltou contra você, não é?


Parece. Mas não é a realidade. A grande verdade é que o mundo dos concursos é um mundo cruel. Ele já inicia a seleção antes mesmo de qualquer análise de edital. Quem suporta o início, quem avança, quem vai quebrando os platôs duros como rocha da temida margem de acerto nas questões, quem ignora o “você só estuda?”, todos esses já passaram pela primeira etapa, pelo primeiro funil da seleção para cargos públicos.


Mas não basta apenas suportar tudo isso. É preciso mais. Ainda nem comecei a mencionar as reprovações, as batidas na trave, o TAF que foi quase, o psicotécnico que transforma candidato em subjudice. Ainda não falei das alterações de ranking por causa de uma redação mal corrigida com recurso negado, ainda não falei da formação de comissão para pressionar por novas nomeações, por mais cargos.


Não, o mundo não se voltou contra você. E ele não vai parar para você estudar. Ele continua girando normalmente. A má sorte que assombra sua vida passou por praticamente todas as casas de concurseiros. Ela nem pode ser chamada assim, tadinha. É o movimento natural das coisas. Do mesmo jeito que aquele gabarito que vai te colocar dentro do cargo também vai passar no seu caminho. A sorte do concurseiro é grande, todo mundo cabe nela. Exceto quem desacredita e fecha a janela antes dela acontecer.


VICTOR ROSA 🌹 - ELITTE CONCURSOS


79 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Em minha experiência enquanto psicanalista, me deparei inúmeras vezes com sujeitos que vivenciavam o processo de estudar para concurso público, alguns já empregados, com família, outros ainda almejand

Caminhos