PERECÍVEL

Atualmente as conversas de boteco não terminam com quem argumenta melhor, ou até num tom mais alto. Elas encerram quando alguém pega o celular, digita no Google e descobre a resposta para o assunto do momento. Pronto, findou-se ali mais uma discussão acalorada, finalizada com alguns cliques.


Há, porém, uma questão que sempre fica. O conhecimento advindo de pesquisas instantâneas, que buscam apenas uma resposta para o momento, é perecível. Entende-se o assunto, sacia-se a curiosidade e pouco fica absorvido como conhecimento de fato. E isso acontece muito no mundo dos concursos. Muitas vezes a gente “encuca” com uma questão, vai na busca do navegador, sana a dúvida e volta para os estudos. Será que o conhecimento adquirido ali vai fazer parte da sua vida dali para frente? Será que quando você se deparar com questões semelhantes vai lembrar a resposta de pronto?


Costumo falar, aqui na consultoria para concursos da Elitte, que se deve estudar com “ódio”! Calma, jovem! Não estou falando para começar seu dia puto da vida, com raiva de estar estudando, reclamando de tudo! O ódio de que falo é de não se contentar com pouco, não ficar satisfeito com o mais ou menos, não passar para outro assunto até entender de fato o motivo de erros recorrentes, os motivos de dúvidas pontuais. Fique incomodado com o erro, não aceite com facilidade o “não entendi”!


Utilize, sim, a internet para buscar. Mas seja mais profundo em suas pesquisas. Entenda o que buscou, complemente seus resumos, atualize seu material com o que achou em sua busca. Internalize, pense em exemplos, pense em como o assunto poderia ser cobrado nas questões. Torne seu conhecimento não perecível!


Victor Rosa – Elitte Consultoria em Concursos

58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Em minha experiência enquanto psicanalista, me deparei inúmeras vezes com sujeitos que vivenciavam o processo de estudar para concurso público, alguns já empregados, com família, outros ainda almejand

Caminhos