QUAL A SUA DESCULPA PARA HOJE?



Um dia, durante uma missão, na cidade de Rorainópolis, em Roraima, me deparei com uma cena curiosa. Em uma pizzaria grande da cidade, uma mesa não estava sendo servida por rodízio. Não havia nenhum consumo naquela mesinha escondida em um canto. Nela havia três pessoas, dois homens e uma mulher, todos com olhar atento ao único notebook. Fiquei curioso e passei ao lado para ver o que era.


Minha surpresa foi ver que no notebook estavam utilizando o site Qconcursos. Papéis ao lado, algumas trocas de informações e os três escrevendo com toda a atenção nas folhas soltas em cima da mesa. Resolvi perguntar, trocar uma ideia. Ali vi que temos muito e, em muitos casos, fazemos pouco com os recursos de que dispomos. Os três estavam ali, numa pizzaria, estudando para concursos policiais. Três pessoas, três famílias distintas, apenas um computador. E qual o motivo de estarem estudando justamente na maior pizzaria da cidade, com aquele barulho em volta, com aquela movimentação, com aquele cheiro gostoso de pizza? A resposta é simples, porém comovente: o dono da pizzaria havia cedido o espaço e, principalmente, o acesso ao sinal de wi-fi, para que eles pudessem utilizar o computador para fazerem questões, assistirem vídeo aulas e pesquisarem os assuntos com dúvidas.


Vamos valorizar mais o que temos? Vamos deixar de lado aquela preguiça? Deixar de lado a reclamação e partir para a mudança de conduta? Temos muito, temos quase tudo. Talvez o que nos falte é justamente a força de vontade de verdade, aquela energia que move, que reforça atitudes, aquela energia que muda uma vida!


Segue mais um exemplo de vida aí, leia a reportagem abaixo com carinho!

https://www.sbt.com.br/jornalismo/primeiro-impacto/noticia/142747-menino-de-13-anos-usa-wifi-de-acougue-para-poder-estudar-durante-pandemia


Victor Rosa – Elitte Concursos

53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Em minha experiência enquanto psicanalista, me deparei inúmeras vezes com sujeitos que vivenciavam o processo de estudar para concurso público, alguns já empregados, com família, outros ainda almejand

Caminhos